quinta-feira, 30 maio, 2024
HomeArte & CulturaA.´.G.´.D.´.G.´.A.´.D.´.U.´.

A.´.G.´.D.´.G.´.A.´.D.´.U.´.

GRAN LOGGIA D’ITALIA Della Massoneria

Universale Da Palazzo Giustinian Fondata dal Sovr\Gr\Comm\Fr\

Vittorio Colao Di R.S.A.A. Con Balaustra Del 08 – 01 -1978 E\V\

Balaustrada – Circular nº 69/ CD

Dado pelo Palazzo S. Demetrio; para o Sommo Oriente de Catânia Elect.mi e Pot.mi SS.GG.II.GG. ;

Pot.mi GG.II.GG. ; Excelente Major Comandante do Subl. Consistório Gr. Naz; Perf. Presidente do Tribunal Soberano Nacional; Emin.mi Gr. Mestres do Subl.mi. Areópago Reg; Sagg.ni Presidentes dos Capítulos Soberanos da Rosa-Cruz; Soberanos Presidentes dos Colégios de Mestres Eleitos do IX; Pot.mi. Presidentes dos Capítulos dos Mestres Secretos.; Poder Elect.mi. IlI.mi. Me responda. E, querido.mi. FF de cada Grupo. Ritual;

Veneráveis ​​Mestres das Oficinas Escocesas.

E todos vocês, queridos. FF.·.

IRMÃOS,

Conforta-nos falar convosco num momento “excepcionalmente” grave para a convergência deproblemas e perigos que pesam sobre o país e o mundo, a certeza de encontrá-los de acordo afirmação e defesa dos nossos princípios seculares, que iluminam o espírito e determinam o vai; concordar sem reservas, mesmo que a complexidade dos elementos políticos e económicos internose externo, ed principal acessórios, influenciando-se mutuamente, levou você, devido a uma avaliação diferente deles, a opiniões divergentes quanto à conveniência de uma mudança imediata no regime institucional; concordo sem reservas, pois além da forma, seu pensamento é um e a intenção é uma, porém diz respeito à substância, constituída pelo direito do cidadão de cada nação, de pensar e viver livremente, sem isso alguns, ao comprimirem a sua personalidade, dificultam o seu desenvolvimento moral e a sua ascensão civil. Para nós Maçons, a obediência às leis da Pátria é lei, então esta nossa unidade consciente pode considera-se, em meio a tanta desordem, como o único alicerce sólido do edifício social a ser reconstruído.

Contudo, e é para esta tarefa que a voz da consciência nos chama imperiosamente, é necessário é projetado e se estende para fora do Templo, para que o perigo e os danos dos infelizes sejam dispersos

contrastes entre filhos da mesma terra e trazem novas Virtudes ao Povo.

Do sentido renovado da própria solidariedade.

A nossa Associação, seminário da mais alta nobreza, que se sublima no amor e dedicação ao bem dos outros e, portanto, tão aristocrática em estrutura e essência quanto democrática nos fins que a tradição e os Estatutos lhe atribuem, é digna desta tarefa; é um tarefa que se eleva a missão e transforma cada um de vós em apóstolo, quando, como hoje, o a razão da maioria, obscurecida ou perdida pela soma de tantas faltas e infortúnios, precisa apoio e orientação para se encontrar e se fortalecer, iluminando os princípios eternos da ordemmoral.

 Mas se é fácil enunciar os princípios, não é tão fácil aplicá-los na vida associada não há liberdade para cada indivíduo sem limitação da liberdade de todos, nem há solidariedade eficiente e duradoura sem aquela justiça económica real, que tanto almeja as expectativas das massas desfavorecidas. O problema da síntese entre liberdade e autoridade, entre indivíduo e o Estado, entre o direito e o dever social, ainda permanece sem solução na total crueza dos seus termos e domina, dentro e fora das fronteiras da Nação, o laborioso trabalho de uma solução pacífica vamos um problema tão grande que chamamos sua atenção para se concentrar nele e entender seu significado e significado valor e, acima de tudo, verificar se o uso da força pode trazer uma solução ou se isso não pode pelo contrário, deve surgir de um sistema jurídico renovado que, aplicando concretamente o lei natural da convivência e conseguindo assim medir e conter os interesses de cada um ao opor-se ao de todos, tira validade e eficácia do consenso geral.

Pensamento sociológico mais esclarecido, consciente das suas graves deficiências, tornou-se nas décadas mais recentes praticando esta análise e esta pesquisa, impulsionados pela necessidade cada vez mais premente de definir os ideais supremos de liberdade e justiça em um nível historicamente positivo.

 E de fato é é claro que enquanto falta o trabalho e não há certeza objetiva e possibilidade de alguém fazê-lo desfrutar e dispor de todos os seus frutos e são da história recorrente de depressão econômico levou as nações a se destruírem através da guerra e as classes a empobrecerem com contínua e extorsão mútua de salários e vencimentos mais elevados, por um lado, e preços e impostos mais elevados, por outro, nenhuma estabilidade pode oferecer vida associada, nenhuma liberdade e nenhuma solidariedade podemconsideram-se alcançados e protegidos, nenhuma certeza poderá dissipar as nuvens do futuro e alegrar e suavizar os corações dos homens. Por isso, parece-nos, Irmãos, que nada pode ser mais digno emais útil do que a investigação sociológica e, em particular, o seu aspecto económico, constituem o objeto do seu trabalho assíduo. Com a seriedade composta e a tolerância serena típica decostumes e educação maçônica, abordam o antigo problema da harmonia da vida,reexaminando, sem diferença ou septicismo, todos os dados da cultura e da experiência recente econtrolo remoto.

 No terreno estritamente político não há dissidência: trata-se apenas de alertar mais os meios de comunicação social adequado para garantir as liberdades democráticas e superar a ameaça à consciência e ao culto quejá emerge do trabalho de um partido fundado na confusão equívoca entre o que pertence ao Estado,como guincho disciplinador das relações civis, e o que pertence ao indivíduo, como manifestação

inquestionável de seus sentimentos.no domínio económico, ainda insuficientemente explorado, será mais difícil avançar, enquanto osolução do problema mais grave que nele se coloca, visando averiguar se e em que medida deve quer a liberdade de poupar seja estabelecida ou abolida, o progresso está, em última análise, subordinado do consórcio humano. Na verdade, esta liberdade de poupar é ao mesmo tempo a premissa e o corolário da liberdade de trabalho, produção e troca constitui a condição de todos os outros liberdade, aparece intuitivamente como um atributo específico da personalidade individual, de modo que este último seria igualmente prejudicado por qualquer prejuízo do primeiro. É precisamente aqui que o dificuldade em conciliar a necessidade natural de preservar a integridade e, na verdade, de fortalecê-la e elevá-la individualidade com a necessidade social de evitar que ela tenha uma violar, pela força ou fraude, os direitos de terceiros. IRMÃOS, que nesta madrugada de a renovação conforta a esperança confiante da Nossa e da Tua, iluminando o mais alto com uma luz serena conquistas civis da Pátria e da Humanidade! Por favor, aceite meu T.·. F.·. A.·., mantendo todos vocês em meu coração.

PURIFICADOS PELO FORTE AMOR IRMÃO!!

DEIXE SEMPRE SER ASSIM

NN.SS.NN.

Atenciosamente,                                                       S.G.C. – G.M.E. para VITAM,

                                                                  Padre Carmelo Antonino Di Bella 3.·.33.

Isaias Dutra
Jornalista Isaias Dutra e editor Chefe do Gazzeta Paulista
Artigos Relacioanados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos

Comentários Recentes