sábado, 25 maio, 2024
HomeÁfrica em FocoParlamento queniano apura queixas sobre pressões religiosas

Parlamento queniano apura queixas sobre pressões religiosas

O presidente do Parlamento do Quénia ordenou ao Ministério da Educação que analisasse as alegações de que uma universidade no país está a obrigar estudantes muçulmanos a frequentar serviços religiosos cristãos.

A Daystar University, uma escola cristã privada perto de Nairobi, também está a atrasar as notas dos alunos que não vão à capela, revelou, ontem, a Efe. Estas acusações surgiram no Parlamento pelo deputado queniano Mohammed Ali, que pensa que isto vai contra o direito das pessoas de praticarem livremente a sua religião.

O ministro da Educação, Ezekiel Machogu, repassou o que a universidade disse: “Dizem que todos sabem que é uma escola cristã com crenças e valores próprios. Quando os estudantes ingressam, eles concordam em seguir os valores cristãos e participar nas actividades espirituais”, disse ele, citando a universidade.

Matéria envida pela assessoria de comunicação Ministério da Educação de Angola

Isaias Dutra
Jornalista Isaias Dutra e editor Chefe do Gazzeta Paulista
Artigos Relacioanados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos

Comentários Recentes