quinta-feira, 30 maio, 2024
HomeEsporteDo STJ a Tremembé: como foram as 36 horas que selaram o...

Do STJ a Tremembé: como foram as 36 horas que selaram o destino de Robinho, condenado por estupro

Em praticamente um dia e meio, Justiça definiu que o ex-atacante deveria cumprir no Brasil a pena de nove anos pelo crime cometido na Itália, e ele foi encaminhado a presídio a 200 km de Santos

O destino de Robinho teve uma série de eventos em quase 36 horas que culminaram em sua prisão na noite de quinta-feira, por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O órgão definiu que o ex-atacante deve cumprir no Brasil a sentença de nove anos em regime fechado por estupro, após condenação na Itália.

O ex-jogador foi detido pela Polícia Federal em Santos e seguiu para o presídio de Tremembé (SP), a cerca de 200 km da cidade do litoral paulista.

A defesa de Robinho apresentará novo recurso no Supremo Tribunal Federal (STF), para que ele aguarde em liberdade todos os recursos de seu processo. O tema, porém, só deve ser analisado após o feriado de Páscoa.

+ Defesa de Robinho apresentará novo recurso ao STF; análise deve ficar para depois da Páscoa

ge monta abaixo a linha do tempo dos últimos dois dias, que resultaram na prisão do ex-jogador, a partir do julgamento no STJ ao encaminhamento para o presídio de Tremembé:

  • 20/3, 14h: início do julgamento no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília (DF). A pauta era definir se a pena dada na Itália a Robinho seria homologada para que ele a cumprisse em regime fechado no Brasil.
  • 20/3, 16h09: o ministro Francisco Falcão, relator do processo no STJ, dá seu voto a favor da homologação e pede urgência para que a Justiça Federal de Santos execute a pena, inicialmente em regime fechado.

20/3, 18h: depois de uma longa votação, os magistrados do STJ formaram maioria pela homologação da pena, com 9 votos a 2. Houve uma divergência sobre a recomendação do relator de que a prisão deveria ser imediata, mas os ministros acabaram chegando a um acordo neste sentido.

  • 21/3, entre 20h e 22h30: após deixar sua casa com uma equipe da Polícia Federal, Robinho chega na sede da instituição, onde passou por audiência de custódia, em que o juiz decidiu pela manutenção da prisão. Ele depois segue ao Instituto Médico Legal (IML) de Santos para passar pelo exame de corpo de delito, antes de ser encaminhado à penitenciária.
  • 21/3, 20h50: a defesa do ex-jogador Robinho decide apresentar um novo recurso ao STF para tentar um habeas corpus. Segundo o advogado José Eduardo Rangel de Alckmin, será enviado um Agravo Regimental ao Ministro Luiz Fux, que negou liminar ao ex-atleta.
  • 21/3, 1h: Robinho chega à penitenciária de Tremembé (SP), a pouco mais de 200 km do litoral paulista, para cumprir sua pena.

Artigos Relacioanados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos

Comentários Recentes