quinta-feira, 30 maio, 2024
HomeCidadesInauguração de novo trecho de adutora simboliza nova era no fornecimento de...

Inauguração de novo trecho de adutora simboliza nova era no fornecimento de água no agreste de Pernambuco

Projeto conectado à transposição do Rio São Francisco será visitado pelo presidente Lula nesta quinta e vai garantir, até 2026, o atendimento de 1,3 milhão de pessoas em 23 municípios do estado.

Uma nova etapa na garantia de água de qualidade para milhões de habitantes do agreste pernambucano tem início nesta quinta-feira, 4 de abril.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa da inauguração da Estação Elevatória de Água Bruta (EEAB) de Ipojuca e do trecho Belo Jardim – Caruaru da Adutora do Agreste de Pernambuco, no município de Arcoverde. 

O projeto é considerado o maior sistema integrado de adutoras de abastecimento humano do Brasil e um dos maiores do mundo. Quando todo o sistema estiver finalizado, serão 1.500 km de adutoras que levarão 4 mil litros por segundo de água da transposição do Rio São Francisco para abastecimento da região agreste de Pernambuco.

Atualmente, seis municípios já são atendidos. Com a inauguração da Estação Elevatória desta quinta, passarão a ser nove. Assim, o abastecimento regular será expandido de 190 mil para 615 mil pessoas. 

A estação elevatória inaugurada nesta quinta é essencial para a finalização da primeira etapa do projeto, que vai garantir, até 2026, que 23 municípios e 1,3 milhão de pessoas sejam beneficiadas. Com isso, serão atendidos os municípios de Arcoverde, Pesqueira, Alagoinha, Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó, São Bento do Una, São Caetano, Caruaru, Bezerros, Gravatá, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Brejo da Madre de Deus, Pedra, Venturosa, Buíque, Tupanatinga, Itaíba, Águas Belas, Iati, Cachoeirinha e Lajedo.

COMO FUNCIONA 

O sistema completo é complexo e ambicioso. É composto por unidades de captação, adutoras de água bruta, estação elevatória de água bruta, reservatório de água bruta, estação de tratamento, adutoras de água tratada e estações elevatórias de água tratada. 

Até o momento, o Governo Federal investiu mais de R$ 1,2 bilhão no projeto, enquanto o estado, como contrapartida, aplicou R$ 200 milhões. A primeira etapa do projeto compreende 790 km de tubulações, além de três obras complementares de captação e interligações para fornecimento antecipado de água ao sistema. 

O empreendimento, atualmente, apresenta 79,40% de execução física. A segunda etapa ainda está em fase de contratação. Quando for concluída, o sistema adutor pernambucano vai beneficiar um total de 2 milhões de habitantes em 68 municípios.

Matéria feita pela assessoria de comunicação do ministério de Minas e Energias

Isaias Dutra
Jornalista Isaias Dutra e editor Chefe do Gazzeta Paulista
Artigos Relacioanados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos

Comentários Recentes