domingo, 21 julho, 2024

Ministro Paulo Pimenta ouve demandas de prefeitos da região metropolitana de Porto Alegre

Foco do Governo Federal, segundo ministro, é ampliar o número de famílias que recebem o Auxílio Reconstrução e no mapeamento das necessidades habitacionais.

O ministro da Secretaria para Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, se reuniu com prefeitos da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre, na manhã desta sexta-feira, 28 de junho, na capital gaúcha. O presidente da Granpal e prefeito de Guaíba, Marcelo Maranata, lideraram o grupo, que contou também com a presença do prefeito porto-alegrense, Sebastião Melo.

“Estamos focados em aumentar em um número considerável as famílias que serão beneficiadas pelo Auxílio Reconstrução. Também vamos buscar soluções rápidas para a habitação das cidades da região metropolitana e outros programas de crédito que possam contribuir com os empresários que tiveram prejuízos durante a enchente”, ressaltou Pimenta.

O prefeito de Guaíba, Marcelo Maranata, definiu a reunião como importante e essencial para que o Governo Federal entenda os tipos de demandas que a fase de reconstrução impõe aos municípios. “À medida que vamos limpando as cidades, vamos identificando necessidades, pessoas vão voltando às atividades e esse alinhamento com o Governo Federal é importante. A parte da proteção às cidades têm preocupado a todos os prefeitos e à população. Os programas de habitação também entram na pauta da próxima semana, em que os secretários municipais da área serão recebidos para sanar dúvidas. O ministério aqui em Porto Alegre dialogando, construindo, dia-a-dia, com os prefeitos, é a certeza de que conseguimos resolver os problemas com mais agilidade”, afirmou.

Na próxima semana, uma nova reunião com prefeitos e com o ministro Waldez Goés (Integração e do Desenvolvimento Regional), fará um novo alinhamento das expectativas e ações. Integraram o grupo na reunião desta sexta os prefeitos de Canoas, Jairo Jorge; Charqueadas, Ricardo Machado Vargas; Eldorado, Ernani de Freitas Gonçalves; Nova Santa Rita, Rodrigo Amadeo Battistella; São Leopoldo, Ary Vanazzi.; Sapucaia do Sul, Volmir Rodrigues; Taquari, André Brito; Triunfo, Murilo Machado da Silva; e São Jerônimo, Evandro Agiz Hberle.

KIT DE EQUIPAMENTOS – O Ministério da Igualdade Racial (MIR) realiza até sábado, 29 de junho, uma série de solenidades de entrega de kits de equipamentos e de encontros com gestores de políticas de igualdade racial, parlamentares e representantes de movimentos da sociedade civil em diversos municípios do Rio Grande do Sul.

Os kits de equipamentos, avaliados em R$ 1 milhão incluem carros, refrigeradores, bebedouros e televisores, serão destinados aos municípios de Caçapava do Sul, Dona Francisca, Canoas, Novo Hamburgo, Santa Cruz do Sul e Dom Feliciano e servirão como apoio emergencial na reconstrução do estado.

As atividades estão sendo coordenadas pela diretora de Articulação Interfederativa, Isadora Bispo, que está no Rio Grande do Sul para reforçar o compromisso do MIR, em apoiar e fortalecer as políticas públicas de promoção da igualdade racial. “Os encontros e entregas de equipamentos são passos importantes para a reconstrução e o fortalecimento das comunidades mais afetadas, garantindo a continuidade do trabalho essencial para a promoção da equidade racial no Sul e por todo Brasil”, comentou Bispo.

A atividade será encerrada com um encontro com conselheiros e gestores de promoção da igualdade racial dos municípios de São Sepé, Formigueiro e Vila Nova. A ação tem o objetivo de alinhar as demandas locais com as políticas nacionais do MIR.

Confira outras atualizações das frentes de trabalho do Governo Federal no Rio Grande do Sul:

SUAS – Até esta sexta-feira (28/6) foram repassados R$ 28.874.733,11 para estruturação e manutenção de alojamentos provisórios em 97 municípios. Os recursos podem ser utilizados para: 1) Estruturação dos espaços do alojamento, a exemplo de aquisição de lonas, madeirites, tendas etc.; 2) Aquisição de alimentos, água, colchões, colchonetes, roupa de cama, cobertores, vestimentas, materiais de higiene e limpeza; 3) Contratação de equipe para atendimento; 4) Realização de reparos e adaptações para acessibilidade do espaço; 5) Contratação de equipes de apoio para cozinha, serviços gerais e segurança; 6) Aluguel de automóvel para deslocamento dos usuários e da equipe técnica; e 7) Locação de imóveis para acolhimento provisório ou hospedagem (rede hoteleira e congênere).

QUILOMBOLAS – O MIR tem como ação constante o mapeamento e monitoramento de
comunidades quilombolas, povos e comunidades tradicionais de matriz africana, povos de
terreiros e ciganos atingidos direta e indiretamente pelos impactos do evento climático extremo no RS. Neste sentido, elaborou mapas georreferenciados das comunidades e das famílias afetadas. Juntamente com o INCRA, foram traçadas oito rotas de entregas de cestas de alimentos nas comunidades quilombolas e, até o dia 28/6, foram entregues 6.879 cestas de alimentos às comunidades quilombolas em 25 cidades. Também foram entregues 280 cestas básicas para famílias ciganas que vivem em oito municípios e outras 703 cestas para povos de matriz africana e de terreiros em onze municípios.

CORREIOS – Até o dia 28/6 foi realizado o transporte de 8.155 toneladas de doações. Foram arrecadas 30.477 toneladas de doações e 22.322 toneladas de doações armazenadas aguardam definição da Defesa Civil para encaminhamento ao RS. São utilizados 2.464 caminhões nas transferências de carga.

RODOVIAS – Segundo dados atualizados do monitoramento das rodovias federais do estado consolidados nesta sexta-feira entre Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Secretaria Nacional de Transporte Rodoviário e concessionária com rodovias federais sob responsabilidade da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), cinco trechos em duas rodovias federais encontram-se com interdição total no Rio Grande do Sul: BR-116, em trecho do km 174; BR-470, nos trechos km 186, km 191, km 192, e km 194 ao km 201. Outros 16 trechos em cinco rodovias federais apresentam interdições parciais: BR-116, nos trechos km 134, km 160, km 170, km 175, km 181, km 190, km 232; BR-153, no trecho km 412; BR-287, no trecho km 312; BR-290, nos trechos km 96 e km 102; BR-386, nos trechos km 288, km 297, km 308, km 372, km 426. Já foram liberados 122 trechos em 11 rodovias federais que cortam o Rio Grande do Sul. Neste momento, 14 trechos estão em obras ou com serviços para liberação das pistas e não há segmentos liberados somente para veículos de emergência.

Matéria envida pela assessoria de comunicação do ministro da Secretaria para Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul

Redação Gazzeta Paulista
Redação Gazzeta Paulista
A GAZZETA PAULISTA é o maior portal de notícias diárias desde 2010 abrangendo as cidades de Taboão da Serra, Embu das Artes, Itapecerica da Serra, São Lourenço da Serra, Juquitiba, Embu Guaçu e São Paulo e outras.
Artigos Relacioanados
- Advertisment -spot_img

Mais Lidos

Comentários Recentes