sábado, 25 maio, 2024
HomeCiência & Tecnologia"No Rio, o amor venceu o ódio, a verdade venceu a mentira",...

“No Rio, o amor venceu o ódio, a verdade venceu a mentira”, diz Lula na inauguração do Terminal Intermodal Gentileza

Presidente também acompanhou anúncio da operação gradual do BRT Transbrasil, com custo total da obra de R$ 2 bilhões e financiamento federal de mais de R$ 1,2 bilhão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na tarde desta sexta-feira, 23 de fevereiro, da cerimônia de inauguração do Terminal Intermodal Gentileza (TIG), no Rio de Janeiro. A obra, considerada o maior integrador de transporte público da capital carioca, conecta os serviços do mais novo corredor de BRT (da sigla em inglês Bus Rapid Transit) da cidade, o BRT Transbrasil, do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e dos ônibus municipais.

Quando eu venho inaugurar um terminal com o nome Gentileza gera Gentileza, a gente só pode dizer que, finalmente, aqui no Rio de Janeiro, o amor venceu o ódio, a verdade venceu a mentira”
Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República

O TIG integra três modais: o novo BRT Transbrasil, as linhas 1 e 4 do VLT e 14 linhas de ônibus municipais regulares. A Linha 1 do VLT, que parte do Aeroporto Santos Dumont, foi expandida e chegará ao TIG. Em março, entra em operação a Linha 4, que levará passageiros do Terminal até a Praça XV, onde está localizado o terminal das barcas. O Governo Federal e a Prefeitura do Rio foram parceiros na implementação do VLT, com investimento de R$ 532 milhões de recursos federais do Novo PAC em Mobilidade Urbana.

O presidente Lula destacou o carinho que sente pela capital fluminense e a importância da cidade para a imagem do Brasil. “Quando eu falo que gosto do Rio de Janeiro, é porque o país e o Governo Federal têm que cuidar de todas as cidades, mas o Rio de Janeiro tem que ser cuidado de uma forma muito especial, porque, além de tudo, o Rio de Janeiro é o cartão postal deste país em qualquer lugar do mundo que a gente for”, afirmou.

O presidente também lamentou que as obras não tenham avançado ao longo de 11 anos. “Por isso foi importante a volta do Eduardo Paes, para que a gente possa construir as coisas que o povo necessita e com uma certa urgência”, disse, acrescentando que a população merece ter acesso a transporte público de qualidade e se deslocar pela cidade de forma mais ágil.

“Quando eu venho inaugurar um terminal com o nome Gentileza gera Gentileza, a gente só pode dizer que, finalmente, aqui no Rio de Janeiro, o amor venceu o ódio, a verdade venceu a mentira”, completou Lula, anunciando que voltará ao estado, em março, para participar da inauguração do Instituto de Matemática Pura e Aplicada, de Institutos Federais, e entregar obras de dragagem de canal e aprofundamento.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirmou que a inauguração representa a realização de um sonho coletivo do Rio, com impacto direto na melhoria da qualidade de vida da população. “O que a gente inaugura aqui hoje não é só um terminal, mas uma lembrança constante dessa mensagem essencial: ser gentil é ser cidadão. Lembrar que, onde houver a gentileza, haverá sempre um gesto que surpreende e que o amor se esconde nas coisas pequenas. Só assim, nós vamos construir uma cidade melhor e um país melhor”, declarou.

A estimativa é que o Terminal atenda cerca de 150 mil pessoas por dia. As obras do TIG foram feitas em uma área de 77 mil metros quadrados (m²) que a gestão municipal comprou da Caixa por R$ 40,8 milhões. O investimento na construção foi próximo de R$ 300 milhões pela Parceria Público Privada (PPP) do VLT do Centro – parte com o financiamento do Banco do Brasil para a reestruturação do sistema do BRT, na ordem de R$ 257,8 milhões.

O TIG possui dois andares. O térreo é dedicado à chegada de todos os modais. Na parte superior, estão bilheterias, banheiros, 80 lojas e a sala de espera para o serviço especial TIG / Aeroporto Internacional do Galeão (GIG). O terminal é totalmente acessível. São três passarelas (Rodoviária, Rua São Cristóvão e Avenida Brasil) e mais um acesso pela Avenida Francisco Bicalho.

INTERMODAL – O início da primeira fase de implantação do BRT Transbrasil e a operação do TIG têm início neste sábado (24), na primeira etapa de operação, com o trajeto entre Penha e Gentileza, no horário restrito das 12h às 14h.

O custo total da obra no corredor foi de cerca de R$ 2 bilhões. O Governo Federal, no âmbito do programa Pró-Transportes, do Ministério das Cidades, financiou R$ 1,1 bilhão com recursos do FGTS, por meio da Caixa. Outros R$ 97 milhões foram destinados à obra pelo BNDES. O investimento da Prefeitura do Rio de Janeiro alcançou os R$ 838 milhões.

O ministro das Cidades, Jader Filho, celebrou o esforço conjunto envolvido na entrega das instalações. “Esse aqui é um exemplo daquilo que o presidente Lula tem recomendado quanto à questão da retomada do pacto federativo, que é a gente trabalhar junto com os estados e os municípios”, declarou.

O novo corredor expresso BRT Transbrasil, na Avenida Brasil, é composto por 18 estações e dois terminais, conectando Deodoro, na Zona Oeste, ao Centro do Rio, na Região Portuária, próximo à Rodoviária do Rio.

REDUÇÃO NO DESLOCAMENTO – O percurso total é de 26 quilômetros (km) e a estimativa é de que até 250 mil pessoas sejam transportadas diariamente, até 2030. Com o início da operação do corredor Transbrasil, a estimativa é de redução de 50% no tempo de deslocamento.

Antes do ato de inauguração, o presidente Lula e a primeira-dama, Janja Lula da Silva, visitaram um dos ônibus e conheceram a cozinheira Andréia Souza Pedroza Bonfim Santos, 47 anos, moradora do bairro de Acari, que contou que terá a vida transformada pelo serviço. “Eu pensei que ia ser só mais uma obra, mas agora é palpável, a gente vê, estou vendo que vou ganhar em dinheiro e em tempo”, relatou. “Eu demorava 2 horas, 2 horas e meia, e agora vou chegar em 25 minutos. Com esse BRT e com o Gentileza, vai resolver muito a minha vida, mas não só a minha vida, a vida dos meus amigos, dos meus netos”, celebrou.

No Transbrasil, haverá conexão com linhas de ônibus municipais, VLT (TIG), Trans olímpica (Terminal Deodoro) e Transcarioca (Penha e Fundão). As intervenções ao longo do BRT contemplam, ainda, a construção de 18 passarelas.

A partir deste sábado, também haverá uma linha executiva para o GIG, todos os dias, das 6h à meia-noite, com intervalos de 20 minutos. Os ônibus terão bagageiro, e uma sala de espera ficará à disposição dos passageiros no Terminal Gentileza.

Somando os quatro corredores (Trans oeste, Transcarioca, Trans olímpica e Transbrasil), serão 139 estações, 16 terminais e quase 150 km, interligando Zona Oeste, região da Barra da Tijuca, Zona Norte e Centro.

NOVOS ÔNIBUS – Os investimentos para a compra de novos ônibus foram feitos por meio de operações de crédito com o Banco do Brasil, no valor de R$ 1,2 bilhão, e destinados R$ 645,9 milhões do FGTS pelo Programa Avançar Cidades do Ministério das Cidades, liberados pela Caixa. Foram comprados cerca de 700 ônibus e os recursos ainda foram aplicados na requalificação do corredor Trans oeste e na construção de terminais e garagens públicas.

PROFETA GENTILEZA – O nome e o projeto do terminal fazem referência a José Datrino, o Profeta Gentileza. Ele ficou conhecido pelas inscrições que eternizou nas colunas dos viadutos do Gasômetro e da Perimetral. A mais famosa delas é a frase “Gentileza gera Gentileza”, que compõe a identidade visual do TIG.

Citando a mensagem de Gentileza, o prefeito Eduardo Paes deixou uma mensagem para os cariocas. “Cuidem uns dos outros, sejam gentis, assim como o Lula é com o próximo, cuidem da cidade de vocês, precisamos combater o vandalismo, precisamos combater o ódio, precisamos combater a barbárie, afastar o mal e seguir no caminho do bem”, disse.

O TIG faz parte do legado dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Durante a obra, o Terminal recebeu as estruturas metálicas que foram reaproveitadas do Centro Internacional de Transmissão construído no Parque Olímpico. O local recebeu mais de dez mil profissionais de imprensa que trabalharam no prédio onde funcionavam estúdios e eram geradas as imagens das transmissões oficiais.

Matéria envida pela assessoria de comunicação da Presidencia

Isaias Dutra
Jornalista Isaias Dutra e editor Chefe do Gazzeta Paulista
Artigos Relacioanados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos

Comentários Recentes