sexta-feira, 24 maio, 2024
HomeMeio AmbientePor determinação de Lula, Defesa Civil Nacional fica à disposição da região...

Por determinação de Lula, Defesa Civil Nacional fica à disposição da região Sudeste em função das fortes chuvas

Grupo de Apoio a Desastres (Gade) chega ao estado do Rio de Janeiro para dar assistência a prefeituras e defesas civis locais.

Por determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), segue apoiando os municípios da região Sudeste, principalmente o Rio de Janeiro, estado mais atingido pelas fortes chuvas que tiveram início, com maior intensidade, no fim desta sexta-feira (22) e que devem se prolongar até domingo (24).

“Como determina o presidente Lula, estamos prontos, mais uma vez, para trabalhar junto com estados e municípios, a fim de atender as necessidades do povo brasileiro”
Waldez Góes
Ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional

De acordo com a Defesa Civil do estado do Rio de Janeiro, em Arraial do Cabo, um homem morreu após ser atingido por um raio na sexta-feira (22) no Pontal do Atalaia. Outras duas pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para o hospital, o estado de saúde delas é estável. A Defesa Civil do município segue monitorando os pontos de alagamento na cidade.

Já em Petrópolis, foram contabilizados 49 registros de ocorrências por conta das fortes chuvas. As ocorrências registradas estão sendo atendidas. Foram registradas ocorrências de deslizamento de terra atingindo imóveis, inundação, alagamentos e quedas de árvores.

 A Defesa Civil informa que os 67 pontos de apoio do município encontram-se abertos desde a noite da última quinta-feira (21) para receber a população que reside em área de risco ou que se sinta insegura em sua residência.

O ministro Waldez Góes entrou em contato com o governador do Rio de Janeiro e com os prefeitos de cidades fluminenses. “Liguei há pouco para o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, e o prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo, para reafirmar nosso compromisso de somar esforços no socorro ao povo petropolitano, que sente os impactos das chuvas no estado”, destacou o ministro.

“Como determina o presidente Lula, estamos prontos, mais uma vez, para trabalhar junto com estados e municípios, a fim de atender as necessidades do povo brasileiro”, completou Waldez.

O secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Wolnei Wolff, já está no Rio de Janeiro. Integrantes do Grupo de Apoio a Desastres (Gade) chegam neste sábado na capital carioca para ajudar o estado e as cidades a solicitarem situação de emergência ou estado de calamidade pública.

“Além disso, nós já estamos em contato com representantes dos ministérios da Saúde, da Defesa, da Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, dentre outros, para nos unirmos e atendermos o mais rápido possível a população atingida”, declarou o diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Armin Braun.

Em seguida, os técnicos da Defesa Civil Nacional auxiliarão membros das cidades afetadas pelas fortes chuvas a fazerem os planos de trabalhos necessários para obter recursos do Governo Federal, seja para assistência humanitária, restabelecimento ou reconstrução.

Na quinta-feira (21), o MIDR promoveu uma coletiva para informar os cuidados e medidas que a população deve adotar em relação às fortes chuvas que atingem a região Sudeste. Também participaram da entrevista virtual representantes do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden).

ORIENTAÇÕES 

Em áreas de risco, como encostas, por exemplo, é preciso ficar muito atento a qualquer sinal de movimentação do terreno, como trincas e rachaduras em postes e paredes. Se constatado qualquer um desses sinais em áreas de risco de deslizamento ou inundação, é importante contatar a Defesa Civil pelo telefone 199 ou o Corpo de Bombeiros no 193.

A Defesa Civil Nacional indica que a população cadastre os telefones celulares, enviando mensagens de texto para o número 40199 com o CEP da região onde mora, para passar a receber alertas por SMS. Além disso, é importante estar sempre atento às informações da Defesa Civil, principalmente dos municípios, que dão a primeira resposta aos desastres.

‌O Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil já está mobilizado, assim como as defesas civis estaduais e municipais, que também vão ajudar a informar a população que reside nas áreas que podem ser atingidas.

Dicas de segurança

  • Desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia.
  • Em caso de enxurrada ou similar, coloque documentos e objetos de valor em sacos plásticos.
  • Em caso de situação de grande perigo confirmada: Procure abrigo, evite permanecer ao ar livre.
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Matéria enviada pela assessoria de Comunicação do Ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional   

Isaias Dutra
Jornalista Isaias Dutra e editor Chefe do Gazzeta Paulista
Artigos Relacioanados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos

Comentários Recentes