quinta-feira, 30 maio, 2024
HomeCidadesDatafolha: 84% dos moradores na cidade de São Paulo reclamam de buracos...

Datafolha: 84% dos moradores na cidade de São Paulo reclamam de buracos no asfalto

Reclamação vai de encontro a iniciativas da gestão Ricardo Nunes, que criou programa de recapeamento e tenta alterar a destinação de fundo de moradia social e mobilidade para pavimentação.

Os buracos no asfalto são o problema mais lembrado por moradores da cidade de São Paulo, segundo pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (16).

O transtorno é o campeão de reclamações em todas as regiões da cidade, com exceção do Centro, onde a presença de usuários de droga e de moradores de rua foi mais citada.

A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 9 de março e ouviu 1.090 pessoas com 16 anos ou mais em todas as regiões.

A margem de erro é de três pontos percentuais para cima ou para baixo. Os entrevistados foram perguntados sobre problemas em seus bairros nos últimos 12 meses, com resposta estimulada (em que o entrevistador cita a resposta como opção).

 Os buracos no asfalto tiveram 84% de menções.

O resultado da pesquisa, porém, vai de encontro às iniciativas da gestão Ricardo Nunes (MDB) para combater a má condição das vias públicas. Em 2020, ano em que Nunes se elegeu vice-prefeito na chapa de Bruno Covas (PSDB), a cidade recapeou 336 quilômetros.

No ano seguinte, porém, a Prefeitura não realizou nenhuma obra de recapeamento.

Diante disso, em junho de 2022, a administração municipal anunciou programa de recuperação asfáltica com o objetivo de recuperar 20 milhões de metros quadrados de ruas e avenidas, com investimento inicial de R$ 1 bilhão.

Além do programa, Nunes enviou projeto à Câmara para alterar a legislação do Fundurb, fundo municipal que destina verba para habitação e mobilidade, para permitir que a verba seja utilizada também para pavimentação e recapeamento.

O projeto foi aprovado em primeira votação, e aguarda a segunda votação.

O segundo problema mais citado foi a queda de erngia no período de chuvas fortes escancarou a fragilidade da rede elétrica da capital e abriu um conflito entre o poder público e a concessionária Enel, responsável pela distribuição de energia em São Paulo.

Tanto a Alesp quanto a Câmara Municipal têm CPIs sobre a companhia, e o prefeito Ricardo Nunes pediu a resicão do Contrato , em caso de comprovação de responsabilidade.

Matéria e Fonte do Datafolha

Isaias Dutra
Jornalista Isaias Dutra e editor Chefe do Gazzeta Paulista
Artigos Relacioanados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos

Comentários Recentes